14.7.15

...

Tenho alguma pena de não andar a registar nada do que tenho feito e visto e ouvido e assistido nos últimos tempos. Nem aqui. Nem com fotografias. Nem com nada.

29.6.15

1.6.15

domingos assim:


A aproveitar o sol no Torel antes que se transforme em urban beach.

Uma vez mais, a fotografia não é minha, é do Ivo.

23.5.15

...

Um calor brutal lá fora, um autêntico dia de verão e eu fechada em casa a fazer finalmente o plano de negócios.

12.5.15

doSEMENTE por aí



Uma entrevista ao InvoicExpress (o programa de facturação que utilizo e recomendo).

Fui contactada pela Lúcia e alinhei logo, até porque sigo o atentamente o blog deles há algum tempo.
Mas demorei séculos a responder. E pela primeira vez, respondi a 'algo um pouco mais sério' no iphone, em viagens no metro ou nos autocarros ou enquanto esperava por alguém. Rentabilização do tempo ao máximo!
Algumas dessas questões ainda não tinha parado para pensar sequer. Talvez por isso tenha demorado mais. Para mim, foi um excelente exercício de reflexão.

Uma semana depois da entrevista ter ficado online, fui conhecer as instalações da Rupeal/ InvoicExpress, ali nas Avenidas Novas. É giro conhecer quem está por trás deste projecto português e quem responde prontamente às minhas (milhares de) questões.




O suplemento da revista Sábado desta semana tem um artigo sobre cereais. E destaca em dose dupla a doSEMENTE. Primeiro no brunch no café A Luz Ideal e depois, a granola de mirtilos e chocolate ao lado de outras marcas.

Achei interessante todas as fotografias que acompanham o artigo, duas delas com a Rita Redshoes numa banheira de leite e cereais.

Aqui em maior:
Onde comer cereais?
Granola às colheradas

7.5.15

o manjar de quarta-feira

jantar no intendente jantar no intendente jantar no intendente

Não tirei uma única fotografia. Desabituei-me a andar de máquina fotográfica atrás e agora, o meu telemóvel começou a não querer colaborar tanto. O que me vale é que há sempre amigos prontos a registar momentos. Mesmo que seja mais um jantar, a meio da semana para descomprimir.

Fotografias da Sara, do Henrique e do Ivo.

grouper


No domingo fui ver Grouper ao Maria Matos.
O último álbum dela foi gravado em Aljezur e tem-me acompanhado muito durante o dia.
A malta da Bodyspace* criticou e bem.

*O único blog português de música que sigo, gosto do que escrevem e das bandas que conheci através deles. Depois dou uma olhadela pelo Pitchfork.
A fotografia é do José Frade.

30.4.15

voltar ao folhagem vermelha

Não é só enviar encomendas. Também é bom recebê-las. Sou daquelas pessoas que ainda está no balcão dos correios e já está a abrir os envelopes. ����#madeinpaper

Houve uma altura que deixei de escrever tanto no blog. As mudanças na minha vida pessoal fizeram com que quebrasse algumas rotinas (boas) que tinha. E não foi fácil voltar. Fiz algumas tentativas mas rapidamente me esquecia da existência do blog.
No início deste ano reflecti bastante sobre continuar ou não o folhagem vermelha. Umas semanas antes, em feiras, cruzei-me com uma série de pessoas que me disseram que seguiam o meu blog há anos mas que 'infelizmente tem andado tão parado'.

Então decidi que iria publicar, sem a ansiedade de 'tenho que fazer um post xpto com boas fotografias bem editadas' e sem obrigatoriedade. Apenas o que de melhor (nem sempre) me acontece no dia-a-dia. Até fui reler os primeiros anos do blog para relembrar a espontaneidade, apenas o registo só porque sim. E quase sempre, só com (o verdadeiro) significado para mim. Posts rápidos e nem sempre assim tão pensados.
Hoje publico o que foi mais fixe no dia de ontem. Tenho feito assim, o que me obriga a repensar no dia anterior e a resumi-lo a uma fotografia ou frase ou música. Nem sempre dá, porque às vezes não há mesmo tempo para ligar o portátil sequer.
Também tento não resumir os pontos altos do dia ao meu trabalho doSEMENTE. Há dias que é difícil. Por vezes, o ponto alto é mesmo alguém que conheci na loja ou uma encomenda especial que enviei (ou recebi), ou uma surpresa ou uma mensagem ou uma história.

Há dois dias recebi a encomenda da Made in Paper, com as etiquetas e uma weekly planner. Depois de ter passado dois dias só eu, a granola e os emails, soube-me bem este pequenino momento.

28.4.15

ontem à noite

Ontem à noite, para satisfazer a gula fui comer um pastel de nata da Manteigaria no Adamastor. Ontem à noite, para satisfazer a gula fui comer um pastel de nata da Manteigaria no Adamastor. Ontem à noite, para satisfazer a gula fui comer um pastel de nata da Manteigaria no Adamastor.

Tenho tido umas intensas semanas de trabalho doSEMENTE.
Ontem depois de ter passado a tarde em frente ao computador a responder a emails, fazer follow ups, actualizar estados de encomendas e essas coisas todas, saí a correr de loja. Fui a casa deixar as tralhas, comer uma torrada (sim, por vezes não janto mas tomo um pequeno-almoço valente) e segui para o Adamastor. Já não havia sol e estava frio. Fiz-me acompanhar por um pastel de natal da Manteigaria* e uma boa conversa. Fins de dia assim valem ouro.


*Sobre os pastéis de nata de Lisboa recomendo o post da Cláudia.